Postagens

2019 começando!

Imagem
Estamos em janeiro e muita coisa legal já rolou!

Dia 23/01 aconteceu a primeira consulta coletivas com as Divinas Doulas e foi maravilhoso!


Conhecemos a Joyce e o Eduardo, a Jéssica e o José... 

No dia 26/01 nos despedimos da barriga de Pietro com pinturinha e chá de bençãos!

Eduardo é um paizão e caprichou na massagem nos pezinhos enquanto as doulas abençoavam Joyce...
Tivemos também curso de doulas em BH com a equipe Minhas Doulas 

Que venham novos encontros, preparações, atendimentos, nascimentos! Estamos preparadas para atender com todo amor!
Rebeca e equipe!


TOP experiências como doula!

Irmão mais velho vendo o irmãozinho nascer

Primeiro banho do bebê junto com a mãe na banheira da casa, irmã mais velha junto

Bebês nascendo com a mãozinha no rosto

Bebê nascendo pelas perninhas primeiro

Parto natural após 3 cesáreas

Pai aparando o bebê ao nascer

Enfermeiras obstetras de braços cruzados em pleno expulsivo, ajudando muito a mulher dizendo "linda!"

Enfermeira obstetra oferecendo acupuntura para alívio da dor em TP

Parto domiciliar pelo SUS

Gestação, parto e pós parto natural sem NENHUM exame de toque

Evolução de TP de 5 cm para o nascimento em 35 minutos

Família africana decidir ter o bebê no Brasil, no Sofia, na casa de parto, podendo escolher qualquer outro lugar do mundo.

Obstetra sentado no chão esperando o bebê nascer no tempo dele.

Bebês nascendo sem chorar e assim permanecer, em tônus excelente, no colinho da mãe.

Pediatra avaliar o bebê sem encostar nele.

Equipe respeitando a hora dourada, prezando pelo vínculo, alimentando a mãe e deixando ela no ninho.

Cesariana bem …

Não vá carregada para o parto

Imagem
O medo, a insegurança, a falta de auto-confiança, a distância em relação ao corpo são pesos que carregamos para o parto e vão condicioná-lo. Preparar-se para o parto é sobretudo aliviar a carga.
A parteira mexicana Naoli Vinaver diz que carregamos muitas malas conosco para o parto. Não é só a mala com as nossas roupas e as do bebé. São as malas com tudo o que temos por resolver na nossa vida, com tudo aquilo que o que nos amarra. São malas bem pesadas, por vezes. E às vezes são imensas.
Durante o trabalho de parto vamos libertando-nos de muitas delas, vamos-nos desamarrando. Por isso se diz que o parto pode ser transformador. Mas se o peso for excessivo, o parto pode arrastar-se, complicar-se ou até não ter início. Por isso, a enfermeira parteira Lúcia Leite diz que «a preparação para o parto faz-se no coração e na cabeça, trabalhando os medos e a auto-confiança.»
Por isso, o obstetra Ricardo Jones escreve: «Tanto quanto no sexo, existe muito mais no nascimento humano do que o que se pod…

Método EASY, Tracy Hogg

Tracy Hogg, a encantadora de bebês Do livro de Tracy Hogg, "A encantadora de bebês" EASY: Este método não segue as demandas do bebê, a mãe se encarrega de todas as funções. Como diz a autora, “você  assume a liderança, gentilmente encorajando-o a seguir o que você sabe que o fará prosperar: comer, níveis apropriados de atividade e um bom sono depois. Você é a guia do bebê. Você estabelece o ritmo." (página 16)
E: Alimentação: A rotina do bebê começa com alimentação. Ele não pede alimento, deve ser alimentado em horários pré-estabelecidos. A: Atividade:  Promover atividades de acordo com a idade do bebê. S: Sono: Sonecas com tempo controlado Y: Você: Se seu bebê não estiver em uma rotina, todos os dias serão diferentes, imprevisíveis e você quase não terá um momento para si mesma segundo a autora.
Fazer cada etapa a cada 3 horas exatamente. Pontos negativos:
Horários rígidos - Demanda controlada de alimentação, atenção e sono Manter o bebê acordado Associação de sono com local e r…

A natureza do sono do bebê

Para que o bebê tenha um sono tranquilo é fundamental compreender suas necessidades fisiológicas e emocionais
Por Andreia Mortensen, Neurocientista
Após a leitura do artigo "O mau sono do filho pode ser culpa dos pais", publicado no site Guia do bebê em 03/03/2010, gostaria de fazer alguns comentários.
O artigo ressaltou que a raiz de muitos problemas de sono estaria no fato de os pais auxiliarem seus bebês a adormecerem e concluiu que eles deveriam ser treinados a fazê-lo sozinhos.
Tenho algumas críticas a esse raciocínio:
PRIMEIRO, é importante entender que essa inabilidade do bebê de adormecer sozinho, sem ajuda, é de sua natureza. Antes de 2 ou 3 anos não há maturidade neurológica para tal. Então, ao 'treinar' um bebê a adormecer sozinho estamos passando por cima de sua natureza do desenvolvimento, que acontece em fases, em um aprendizado longo e complexo. A matéria parte do princípio de que é preciso condicionar os bebês a não solicitarem aconchego à noite mesmo qua…

Para as mães no ninho

Imagem
"Meu bebê não sai do peito"
"Se tirar do peito acorda"
"Não dorme longos períodos como descrito na literatura"

Tá perfeito! É um mamífero em seu habitat!
Assim como outros mamíferos recém nascidos!
O colo/ seio materno:
Alimenta
Regula temperatura
Acalma
Tira a dor
Proporciona segurança
Prazer
Libera endorfinas, ocitocina e células natural killers
A voz, o cheiro e os ritmos respiratórios e cardíaco da mãe estimulam o desenvolvimento neurológico, motor,  o desenvolvimento emocional e nutricional

Os hábitos da casa, o ambiente, a luz solar, a livre demanda estimulam o estabelecimento do ciclo circadiano e o crescimento do estômago, aumentando a capacidade gástrica do recém nascido e, com isso, estabelecendo padrões de sono prolongados, de dia e de noite.

Como melhorar a vida da mãe com um bebê em fase de adaptação:
Levando comida, água e tornando seguro o seu ninho
Elogiando sua dedicação
Apresentando a cama compartilhada
Explicando a exterogestação
Presenteando com um sling …

Mudando o padrão de sono na cama familiar

por Dr. Jay Gordon 
Será bem difícil achar uma pessoa que apóia a cama familiar (pais e crianças dormindo junto) como eu sou. Ainda assim, já recebi muitos e-mails comentando que há partes desse “plano” que podem ser facilmente mal-entendidas como sendo simplesmente outra versão de “treinamento de sono” para bebês novinhos. Não é suposto ser isso, pelo contrario é bem diferente.
Aqui está o que eu realmente quero fazer: quero oferecer uma alternativa aos métodos de Ferber, Weisbluth e Tracy Hogg. Eu não quero ver as minhas idéias aplicadas em um bebê de 4 meses ou até mesmo de 7 meses. Para falar a verdade, eu não incentivo nenhum “plano” para bebês menores de 1 ano. Essas idéias são, então, para serem aplicadas em bebês maiores de 1 ano.
Antes de proceder, deixe-me expressar a minha preocupação prioritária: Bebês ficam melhores quando respondemos a todas as suas questões da melhor maneira e atendemos às suas necessidades do melhor jeito que podemos.


A maioria das famílias que eu atendo e…